sexta-feira, 24 de março de 2017

Uma conta corrente bilionária apenas para Lula e Dilma. Como ficam seus apoiadores?


Algumas situações não deixam saída. Como por exemplo, o apoio prestado a figuras nefastas como Dilma Rousseff e Lula. Segundo informações obtidas com exclusividade pelo Antagonista, apenas os auxiliares Guido Mantega e Antonio Palocci levaram quase meio bilhão de reais. Esta fortuna corresponde a um montante que jamais será alcançado por empresários honestos que são diariamente sangrados e espoliados pelo paquidérmico estado brasileiro.

Não fica por aí: havia uma conta corrente bilionária que abastecia a presidência, ou seja, Lula e Dilma. Ao que parece, Palocci representava Lula. Dilma era representada por Guido. Por incrível que pareça, os dois maiores criminosos da história ainda estão presos.

Mas veja só: eles ainda possuem defensores. Não falo dos criminosos que operam como blogueiros, jornalistas, políticos e militantes profissionais. Estes estão a soldo ou são sicários da agenda ideológica do PT. Falo de gente comum, dos que mesmo diante dessa tonelada de evidências ainda prefere brigar com amigos e romper com familiares em defesa desta quadrilha.

Como podem seguir com suas vidas sabendo que servem de massa de manobra para essa gente? Será que ensinam seus filhos sobre ética, respeito e trabalho com a mesma boca que mentem acusando os defensores da verdade de golpistas e fascistas? Que fique claro: não há exagero em fazer este questionamento. Estamos falando do maior golpe da história, do maior esquema criminoso já descoberto no mundo ocidental. São dados do FBI. Antes do PT, ninguém havia sido tão ousado em suas empreitadas criminosas. O estrago foi tamanho que nos arrastou para a maior crise econômica de nossa história.

Não há saída aqui. Quem defende o plano criminoso de poder mesmo tendo ciência de tudo que foi feito, não é moralmente superior aos autores do crime. Se não fizeram nada dessas dimensões, talvez o motivo seja a falta de oportunidade.


http://www.oreacionario.blog.br/2017/03/uma-conta-corrente-bilionaria-apenas.html

Minha vida está ficando difícil


Nasci branco, então eu sou racista.

Não votei no PT, PCdoB, PSOL, logo eu sou fascista.
Sou heterossexual, o que faz de mim um homofóbico.

Nunca fui sindicalizado, o que me torna um traidor da causa operária e aliada do patrão.
Eu penso e não engulo qualquer coisa que a mídia me empurra, portanto sou reacionário.
Atenho-me a meus valores morais e culturais, o que me faz ser xenófobo.
Eu gostaria de viver em segurança, e que os bandidos estivessem na cadeia, então sou um saudosista do DOI-CODI.
Cumpro as leis e gostaria que todos, inclusive o governo, também cumprisse, o que me torna um membro da Direita.
Sou adepto incondicional da meritocracia, o que me torna liberal.

Fui educado com severidade e disciplina, pelo que sou grato aos meus pais, avós, e a verdadeira escola, o que me transforma num carrasco de crianças, impedindo seu pleno desabrochar.

Sou adepto do pensamento que todo cidadão é corresponsável pela defesa do país, então eu sou um militarista.
Eu gosto de me esforçar e de sobrepujar metas, o que me faz ser um cidadão desprovido de solidariedade com os demais, que apenas cumprem "minimamente" as suas tarefas.
Vivi uma vida regrada, poupando e me esforçando, hoje os comunistas, socialistas, petralhas dizem que sou burguês.

Então sou grato aos amigos que ainda tenho e, apesar de tudo, sigo em frente!

Autor Desconhecido

quarta-feira, 22 de março de 2017

Coisas Interessantes, engraçadas e estranhas.


A internet (e a tecnologia), como todos nós já sabemos, é um ótimo lugar para se encontrar informações úteis. E muito mais para se achar informações inúteis. Pesquisando pelas páginas do oráculo, achei algumas coisas interessantes, possivelmente engraçadas e a maioria estranhas. E gostaria que vocês soubessem também (caso ainda não):
1 - Vira-Latas são mais inteligentes do que cães de raça. (Mas Pitbulls são os badass.)
2 - Vacas com nome dão mais leite (Isso explica muita coisa)
3 - O sinal de socorro "SOS" nasceu do velho Código Morse (ok)
     4 - A velocidade da luz, geralmente arredondada em 300.000 km/s, é de exatamente 299.792,548km/s (shit, was so cash)
5 - Astronautas não conseguem arrotar quando no espaço - não existe gravidade para separar os líquidos dos gasosos em seus estômagos. (Nossa!)
6 - O Universo contém mais de 10 bilhões de galáxias. (E ainda dizem que "estamos sós" no universo. Tolos)
7 - É possível ver 500.000 crateras na Lua olhando-se da Terra. (Eu só vejo umas três o.o)
8 - 16% das mulheres nascem loiras. 33% das mulheres são loiras. (E as outras 67% querem ser loiras)
9 - Antes da Segunda Guerra Mundial, a lista telefônica de Nova York tinha 22 Hitlers. Depois dela, não tinha mais nenhum. 
10 - Alguns leões copulam 50 vezes por dia. (Agora entendi porque minha ex me chamava de "Lion")
Coisas interessantes, não?

segunda-feira, 20 de março de 2017

Ministro do STF manda soltar quadrilha de altíssima periculosidade presa em 2015


Uma decisão que tomou de surpresa as autoridades da Segurança Pública do Ceará, o Supremo Tribunal Federal (STF) colocou em liberdade uma quadrilha de bandidos cearenses considerada de altíssima periculosidade, envolvida em assaltos a bancos, ataques a carros-fortes e assassinatos de policiais nas regiões do Sertão Central e do Vale do Jaguaribe. O bando é conhecido como os “Pipocas”, baseado em Quixadá e Morada Nova.

O grupo foi preso em janeiro de 2015, em uma grande caçada policial, após tentativa frustrada de assalto a um comboio formado por três carros-fortes na BR-116, no Município de Russas (a 163Km de Fortaleza). Na fuga, os assaltantes se embrenharam no matagal e invadiram uma fazenda, tomando uma família inteira como refém, na noite de 14 de janeiro. Foram seis horas de cerco, tiroteio e negociações, até que os cinco criminosos se entregassem às autoridades. Dois deles ficaram feridos.

Arsenal

Com a quadrilha, a Polícia apreendeu um vasto armamento de grosso calibre, incluindo três fuzis de fabricação russa, modelo AK-47; dois fuzis americanos AR-15, de calibre 5.56; uma espingarda de calibre 28, três pistolas de calibre .40 (Ponto 40), além de cinco carregadores, 473 munições de diversos calibres, intactas; 20 quilos de artefatos explosivos e várias balaclavas (capuzes).


O grupo preso era composto por Elineudo Oliveira Silva, o “Neudo Pipoca”, então com 41 anos de idade; Antônio Ricardo Germano de Lima, o “Ricardo da Vila Rica”; Paulo Sérgio de Oliveira, 31 anos; e Ângelo Márcio Rodrigues, 36 anos. Os dois últimos foram baleados no confronto com a Polícia. No dia seguinte, foi capturado o quinto homem do bando, Raimundo Nonato Rodrigues da Silva, o “Raimundo da Vertente”, 32 anos. Outros membros da quadrilha conseguiram fugir.

O bando foi trazido para Fortaleza e autuado em flagrante na Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Posteriormente, o flagrante foi convertido em prisão preventiva pelo juiz da Comarca de Russas. As autoridades informaram que o bando dos “Pipocas” era financiado por empresários e comerciantes da região de Quixadá, ligados postos de combustíveis, fazendas, motéis, revendedora de veículos e até com atuação na política local. A quadrilha atacava bancos e carros-fortes no Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Pará, Piauí, Paraíba e Mato Grosso,

Justificativa

Agora, o STF decidiu soltar os delinquentes com base no argumento da defesa de que a prisão preventiva por dois anos configurou “excesso de prazo na custódia que se diz provisória”. O ministro Marco Aurélio alegou que, “a quantidade de armas e munições apreendidas e o fato de se tratar de um grupo organizado para a prática de criminosa, são insuficientes para respaldar o argumento alusivo à prisão para a garantia da ordem pública”.

Informações: Ceará News | Fernando Ribeiro
https://policiaceara.blogspot.com.br/2017/03/ministro-do-stf-manda-soltar-quadrilha-de-altissima-periculosidade.html

sábado, 18 de março de 2017

Tony Ramos, Roberto Carlos e Fátima Bernardes promoveram carne podre


Três das maiores celebridades do país, Tony Ramos, Roberto Carlos e Fátima Bernardes, associaram a imagem delas à carne podre vendida pelos frigoríficos JBS, dono da Friboi e da Seara, e BRF Brasil, proprietário da Perdigão e da Sadia.
Tony Ramos é o garoto propaganda mais longevo da Friboi. Em vários comerciais, o ator foi visto dentro da linha de produção de carne do frigorífico. Sua missão era, sobretudo, ressaltar a qualidade do produto. Descobriu-se, agora, que a Friboi vende carne podre, contendo ácidos que dão a aparência saudável. Tony dizia: “A qualidade vai te surpreender”. Agora, ao site Ego, ele afirma que está surpreso com a notícia. “Sou apenas contratado pela empresa de publicidade, não tenho nenhum contato com a JBS”, frisou.
Quando Fátima Bernardes aceitou fazer as propagandas da Seara, a justificativa foi a de que só estava associando a imagem dela aos produtos da empresa porque tinha a certeza de que eram de boa qualidade e que consumia em casa com os filhos. Muitos produtos da Seara com prazos de validade vencidos são reembalados e ofertados aos consumidores.
Roberto Carlos, mesmo sendo vegetariano, aceitou um cachê milionário para promover a carne da Fibroi. Nos comerciais, fingia comer o produto. A polêmica foi tamanha, que a Friboi cancelou o contrato com o cantor e queria que ele devolvesse parte do dinheiro que havia recebido. Ele se negou.
O casal Angélica e Luciano Huck levaram R$ 20 milhões da Perdigão para um contrato publicitário de um ano. A controladora da Perdigão, a BRF Brasil é acusada de reembalar produtos vencidos e distribuir pelas redes de supermercados.

Vergonha internacional

Os grupos JBS e BRF Brasil são os maiores produtores de proteína animal do país. Estão entre os principais do mundo. Exportam para dezenas de países. Por meio da Operação Carne Fraca, descobriu-se que os frigoríficos, com outras dezenas de empresas, montaram uma rede de corrupção no Ministério da Agricultura para que fiscais agropecuários emitissem licenças para que carne podre, regada a ácido, fosse vendida sem problema.
A Polícia Federal investigou a organização criminosa por mais de dois anos. Foram expedidos 309 mandados judiciais, com pedidos de prisão e busca e apreensão. O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, foi pego em escutas autorizadas pela Justiça. Ele se refere ao fiscal Daniel Gonçalves Filho, superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná entre 2007 e 2016, como “grande chefe”.

 Por Vicente Nunes
http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/tony-ramos-roberto-carlos-e-fatima-bernardes-promoveram-carne-podre/

Fiscal do Paraná fez a denúncia que gerou a Operação Carne Fraca


A denúncia de um fiscal agropecuário federal do Paraná, que sofreu uma série de punições de seus superiores por não participar de esquema de corrupção, foi a origem da investigação que resultou na prisão de executivos das maiores empresas processadoras de carne animal no país e as revelações sobre a venda de carne imprópria para consumo humano, deflagradas nesta sexta-feira pela Operação Carne Fraca.
Daniel Gouvêa Teixeira era lotado na Superintendência Federal da Agricultura no estado do Paraná, como chefe substituto do Serviço de Inspeção de Produto de Origem Animal (Sipoa) e constatou que funcionários do órgão eram transferidos para outras unidades de atuação para atender ao interesse de fiscalizados, sempre “empresas de grande capital”, segundo ele.
Mesmo afastado do local original de trabalho por ter denunciado uma chefe, durante as atividades de fiscalização verificou que havia um esquema de corrupção envolvendo frigoríficos de carne suína. As irregularidades incluíam o aproveitamento de animais mortos (e não abatidos) para produção de linguiça (o que é ilegal), comercialização de certificados sanitários e pagamento de propina a fiscais e agentes de inspeção.
Há pouco mais de dois anos Teixeira entregou às autoridades gravações de reuniões da diretoria da empresa Peccin Agroindustrial, frigorífico de Curitiba especializado na fabricação de linguiças, salames e outras carnes preparadas. E também provas de que os chefes do serviço de inspeção faziam “acerto” para que a empresa continuasse atuando “às margens da ilegalidade”.
Foi Teixeira, também, quem entregou provas sobre irregularidades envolvendo a empresa Souza Ramos, fornecedora de merenda escolar para unidades educacionais do Paraná. E ainda suspeitas de enriquecimento ilícito do então superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Paraná, Daniel Gonçalves Filho, que ocupou cargo entre 2007 e 2016. Gonçalves Filho era sócio de empresas e dono de imóveis e carros de luxo, incompatíveis com a sua renda, segundo as investigações.
Os relatos de Teixeira levaram a PF a iniciar uma série de depoimentos com ex-funcionários das empresas suspeitas, que corroboraram o que havia sido denunciado. O fiscal voltou a ser ouvido em depoimento durante as investigações, ocasião em que revelou o nome de outras empresas suspeitas de irregularidades, como Novilho Nobre, Mastercarnes, Madero e BRF S.A.
Chamados a prestar esclarecimentos, executivos de empresas alegaram terem sido “vítimas de exigências de fiscais federais”, como pagamento de propina regular entre R$ 2 mil e R$ 5 mil, para continuarem funcionando. A empresa Madero colaborou com a investigação e apresentou gravação em vídeo de um agente de inspeção levando alimentos produzidos pela fábrica que acabara de fiscalizar.
A PF obteve na Justiça autorização para realizar interceptações telefônicas e quebrar os sigilos bancário e fiscal de dezenas de investigados. Descobriram que agentes corruptos se valiam de familiares para ocultar a propina recebida de corruptores e que muitos deles falavam com políticos, embora as conversas não tenham sido consideradas, por si só, “indícios de ilicitude”, segundo relatório da PF.
“O mesmo não pode se dizer em relação a alguns assessores parlamentares, pois pelas conversas interceptadas, há forte suspeita de atuarem em conjunto com servidores do Mapa em benefício próprio ou visando a proteção de empresas”, escreveu o delegado Maurício Moascardi Grillo, no relatório da PF que motivou a ação.

Fonte: O Globo
https://republicadecuritibaonline.com/2017/03/18/fiscal-do-parana-fez-a-denuncia-que-gerou-a-operacao-carne-fraca/


Definições...

A bitola das ferrovias (distância entre os dois trilhos) nos Estados Unidos é de 4 pés e 8,5 polegadas.
Por que esse número foi utilizado?
Porque era esta a bitola das ferrovias inglesas e como as americanas foram construídas pelos ingleses, esta foi à medida utilizada.
Por que os ingleses usavam esta medida?
Porque as empresas inglesas que construíam os vagões eram as mesmas que construíam as carruagens antes das ferrovias e se utilizavam dos mesmos ferramentais das carroças.
Por que das medidas (4 pés e 8,5 polegadas) para as carroças?
Porque a distância entre as rodas das carroças deveria servir para as estradas antigas da Europa, que tinham esta medida.
E por que tinham esta medida?
Porque essas estradas foram abertas pelo antigo império romano, quando de suas conquistas, e tinham as medidas baseadas nas antigas bigas romanas...
E por que as medidas das bigas foram definidas assim?
Porque foram feitas para acomodar dois traseiros de cavalos!
E finalmente...
O ônibus espacial americano, o Space Shuttle, utiliza dois tanques de combustível sólido (SRB - Solid Rocket Booster) que são fabricados pela Thiokol, em Utah. Os engenheiros que os projetaram queriam fazê-los mais largos, porém tinham a limitação dos túneis das ferrovias por onde eles seriam transportados, os quais tinham suas medidas baseadas na bitola da linha.
Conclusão:
O exemplo mais avançado da engenharia mundial em design e tecnologia acaba sendo afetado pelo tamanho da bunda do cavalo da Roma antiga.
MORAL DA HISTÓRIA:
Ainda que você trabalhe com alta tecnologia, pode ser que sua empresa tenha o caminho definido por bundões... É o caso do Brasil!


sexta-feira, 17 de março de 2017

JBS e BRF Foods produzem carne podre com dinheiro público


A Operação Carne Fraca, deflagrada hoje pela Polícia Federal, explicita o total desrespeito dos frigoríficos JBS, dono da Friboi e da Seara, e BRF Foods, proprietária das marcas Sadia e Perdigão. As empresas, gigantes do setor, com mais de 60% do mercado de carnes no país, vendem produtos podres, vencidos, moídos com papelão.
JBS e BRF Foods não têm o menor compromisso com a população. O pior é saber que boa parte dos negócios dessas empresas foi financiada com recursos públicos, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ou seja, dinheiro do Tesouro foi usado para enganar os consumidores.
Todo esse esquema teve a complacência de fiscais agropecuários, que estão em plena campanha na tevê para defender a carreira, pregando o quanto ela é importante para o país. Para o país? Na verdade, os fiscais  são importante, mesmo, para as empresas, por encobrirem irregularidades. Estamos falando de saúde pública, e os fiscais só preocupados em engordar a conta bancária.

Fiscalização falha

De nada adiantará a ação da Polícia Federal se órgãos fiscalizadores como os ministérios da Agricultura e da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não fizerem nada. Vai haver uma intervenção séria nas empresas para averiguar as reais condições de produção? É difícil acreditar nisso.
Daqui a pouco, virá o discurso oficial de que é preciso cuidado, que os fatos são isolados, que é preciso preservar a JBS e a BRF Foods, porque são grandes exportadoras. Com certeza, veremos uma reação muito mais forte do exterior, dos países que consomem produtos desses frigoríficos, do que aqui.
Tudo está errado no Brasil. É carne podre sendo vendida como a melhor do país, com campanhas milionárias na tevê, em jornais e em revistas. É carne moída com papelão. É leite ofertado com soda cáustica. Enfim, a saúde pública que se lixe. O importante, mesmo, é dar lucro.
A lista de envolvidos na Operação Carne Fraca é enorme. Inclui, inclusive, redes de fast food, como o Subway.  Está tudo disseminado. Não por acaso, estamos diante da maior operação da história da Polícia Federal.
Estão sendo cumpridos 309 mandados judiciais, sendo 27 de prisão preventiva, 11 de prisão temporária, 77 de condução coercitiva e 194 de busca e apreensão em residências e locais de trabalho dos investigados e em empresas supostamente ligadas ao grupo criminoso.
Por Vicente Nunes
http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/jbs-e-brf-foods-produzem-carne-podre-com-dinheiro-publico/

quarta-feira, 15 de março de 2017

Atitude é tudo


Joel era o tipo do cara que você gostaria de conhecer.
Ele estava sempre de bom humor e sempre tinha algo de positivo para dizer.
Se alguém lhe perguntasse como ele estava, a resposta seria logo:
- Se melhorar, estraga.
Ele era um gerente especial, em um restaurante, pois seus garçons o seguiam de restaurante em restaurante apenas pelas suas atitudes.
Ele era um motivador nato.
Se um colaborador estava tendo um dia ruim, Joel estava sempre dizendo como ver o lado positivo da situação.
Fiquei tão curioso com seu estilo de vida que um dia lhe perguntei:
- Você não pode ser uma pessoa tão positiva todo o tempo. Como  você faz isso?
Ele me respondeu:
- A cada manhã, ao acordar, digo para mim mesmo: Joel, você tem  duas escolhas hoje. Pode ficar de bom humor ou de mau humor. Eu  escolho ficar de bom humor. Cada vez que algo de ruim acontece,   posso  escolher bancar a vítima ou aprender alguma coisa com o   ocorrido. Eu escolho aprender algo.  Toda vez que alguém reclamar, posso escolher aceitar a reclamação  ou mostrar o lado positivo da vida.
- Certo, mas não é fácil - argumentei.
- É fácil sim, disse-me Joel. A vida é feita de escolhas.  Quando você examina a fundo, toda situação sempre oferece  escolha. Você escolhe como reagir às situações. Você escolhe como  as pessoas afetarão o seu humor. É sua a escolha de como viver  a sua vida.
Eu pensei sobre o que Joel disse e sempre lembrava dele quando  fazia uma escolha.
Anos mais tarde, soube que Joel cometera um erro, deixando a porta de serviço aberta pela manhã. Foi rendido por assaltantes.
Dominado, enquanto tentava abrir o cofre, sua mão, tremendo pelo nervosismo, desfez a combinação do segredo. Os ladrões entraram   em pânico e atiraram nele.
Por sorte ele foi encontrado a tempo de ser socorrido e levado para  um hospital. Depois de 18 horas de cirurgia e semanas de tratamento intensivo, teve alta ainda com fragmentos de balas  alojadas em seu  corpo.
Encontrei Joel mais ou menos por acaso. Quando lhe perguntei como  estava, respondeu:
- Se melhorar estraga.
Contou-me o que havia acontecido perguntando:
- Quer ver minhas cicatrizes?
 Recusei ver seus antigos ferimentos, mas perguntei-lhe o que havia  passado em sua mente na ocasião do assalto.
 - A primeira coisa que pensei foi que deveria ter trancado a porta de  trás, respondeu. Então, deitado no chão, ensangüentado, lembrei  que tinha duas escolhas: poderia viver ou morrer. Escolhi viver.
- Você não estava com medo? Perguntei.
 - Os para-médicos foram ótimos. Eles me diziam que tudo ia dar certo  e que eu ia ficar bom. Mas quando entrei na sala de emergência e vi  a expressão dos médicos e enfermeiras, fiquei apavorado. Em seus  lábios eu lia: "esse ai já era". Decidi então que tinha que fazer  algo.
- O que fez? Perguntei.
- Bem, havia uma enfermeira que fazia muitas perguntas. Me  perguntou se eu era alérgico a alguma coisa. Eu respondi: "sim".  Todos pararam para ouvir a minha resposta. Tomei fôlego e  gritei:  "Sou alérgico a balas!" Entre as risadas, lhes disse: "Eu estou escolhendo viver,  operem-me  como um ser vivo,  não como morto."
Joel sobreviveu graças à persistência dos médicos, mas também  graças à sua atitude.

Aprendi que todo dia temos a opção de viver  plenamente.
Afinal de contas, "Atitude é tudo".

Desconheço o autor.

terça-feira, 14 de março de 2017

Ora mamãe, eles não entendem...


- Mamãe, estes hipopótamos são tão parecidos com a tia Mercedes, não são?
- Ô Joãozinho, essas coisas não se dizem!...
- Ora mamãe, eles não entendem...

Correr riscos

Rir é correr risco de parecer tolo.
Chorar é correr o  risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.
Defender seus sonhos e idéias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas.
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.
Mas os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é não arriscar nada.
Há pessoas que não correm nenhum risco, não fazem nada, não têm nada e não são nada.
Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas elas não conseguem nada, não sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem.
Acorrentadas por suas atitudes, elas viram escravas, privam-se de sua liberdade.
Somente a pessoa que corre riscos é livre!

sábado, 11 de março de 2017

Advogados de Lula complicam a vida do cliente


Lula já disse que se considera “a alma viva mais honesta do planeta”. Mas sua honestidade está pendente de verificação nas cinco ações penais em que ele figura, por enquanto, como réu. A ação penal é o templo do contraditório. Nela, o acusado tem a oportunidade de exercer o sacrossanto direito de defesa. Os advogados de Lula acorretaram-se a duas linhas de ação. Numa, apresentam o seu cliente como vítima de perseguição política. Noutra, dedicam-se a atacar Sergio Moro.
Até aqui, essa tática dos advogados não livrou Lula de nenhuma das suspeições que pesam sobre seus ombros. Ao contrário, a estratégia passa a impressão de que Lula tornou-se um réu indefeso. Qualquer que seja a acusação, a defesa é o lero-lero da perseguição política. A essa altura, os perseguidores de Lula já compõem um exército: os agentes da Polícia Federal que o investigaram, os procuradores que o denunciaram, os juízes que aceitaram as denúncias, os tribunais que rejeitaram a maioria dos seus recursos… O mundo parece conspirar contra Lula.
Nesta sexta-feira, horas depois de ter amargado mais duas derrotas na guerra judicial que trava contra Sergio Moro —uma no STJ, outra no TRF da 4ª Região— a defesa de Lula voltou a se indispor com o juiz da Lava Jato. Os advogados arrolaram como testemunha de defesa Henrique Meirelles, que presidiu o Banco Central sob Lula. Ao perceber que os advogados levantavam a bola para Meirelles elogiar o governo Lula, Sergio Moro avisou que o processo sobre o tríplex do Guarujá não é local mais adequado para fazer propaganda política. A defesa de Lula acusou Moro de desrespeito. Lula talvez não tenha notado, mas sua defesa já ofende a inteligência da plateia. Se há um complô contra Lula, seus advogados lideram a conspiração. 
Por Josias de Souza - Blog do Josias

quinta-feira, 9 de março de 2017

Confiança!

 

Quando você joga um bebê de um ano de idade para o alto, ele gargalha porque sabe que na queda alguém ira segura-lo.

O nome disso é Confiança!

terça-feira, 7 de março de 2017

New York Times diz que reformas de Temer vão tornar o Brasil um país de pobres


O jornal norte-americano The New York Times critica a "desigualdade" nas reformas fiscais em curso no Brasil. Em reportagem publicada na sexta-feira, 3, o jornal relata que, enquanto os trabalhadores terão benefícios cortados, juízes e políticos têm aumentos de salários e cita que o Congresso, "em vias de aprovar uma reforma previdenciária", agora está permitindo que seus membros obtenham pensão vitalícia depois de apenas dois anos.

O texto lembra que Michel Temer defende o corte de gastos, mas não ajudou a sua popularidade realizar um "banquete pago com dinheiro de contribuintes" para persuadir os deputados a aprovarem suas reformas. Para o NYT, embora alguns sinais de recuperação econômica tenham surgido, a situação do povo nas ruas "conta uma história diferente".

A partir do depoimento de personagens, o jornal afirma que o governo defende que todos precisam aderir ao programa de austeridade, mas sua postura indica que "a pressão é sobre os menos favorecidos". Menciona que uma das principais "conquistas" do governo Temer - a aprovação de um teto para os gastos públicos - é também um dos seus calcanhares de Aquiles.

"O sistema tem tudo para aumentar a desigualdade, mas Temer está minimizando a ideia de que o Brasil precisa de uma reforma no estilo grego", comenta Pedro Paulo Zahluth Bastos, economista da Unicamp. A falta de cobrança de impostos sobre os rendimentos de proprietários de ações também é citada como um dos pontos críticos.

A reportagem do correspondente Simon Romero também cita a situação financeira do Rio de Janeiro, que é vista como um "case" da seriedade do problema no Brasil. Em função do descontentamento da população, completa o jornal, políticos ultraconservadores como Jair Bolsonaro vem ganhando espaço no País.

http://www.plantaobrasil.net/news.asp?nID=96925


Roubando na igreja...


Na aula de catecismo o padre repreende Joãozinho por ter roubado um santo da capela e fica horas falando sobre roubo.
- Bem, Joãozinho, agora que eu já lhe expliquei o que é um ladrão e que isso é uma coisa muito feia, me diga! Se eu colocar a mão no seu bolso e tirar 10 reais... O que é isso?
- É um milagre, padre!

segunda-feira, 6 de março de 2017

O que fazem os intelectuais que apóiam Lula? Ganham Nobel, racham átomos, ou só escrevem na Folha?

Mesmo sem a carga forçosamente positiva, o que os intelectuais petistas fazem? Algum livro, filme, ideia – algo intelectual que valha a pena?

Um grupo de 400 intelectuais escreveu um “manifesto” pedindo para que Lula seja candidato à presidência em 2018. Há uma série de problemas em uma frase deste tamanho que não cabe em menos de 100 frases do mesmo tamanho.
Em primeiro lugar, por que se faz um suposto “manifesto” a favor de alguma coisa? Manifesto a favor de pagar mais imposto, manifesto a favor de corrupção, manifesto a favor de manter tudo como está. São jabuticabas que desafiam a metafísica ocidental.
Pior: por que um manifesto a favor da candidatura Lula? O PT ou enfia Lula goela abaixo do povo, ou não faz nada. Não é que os intelectuais estejam pedindo algo, vamos dizer, difícil: é como um abaixo-assinado exigindo que os membros do partido respirem. A última coisa que afetaria uma candidatura Lula seria que intelectuais publicamente lulistas de carteirinha (alguns, de carteirinha mesmo), pedissem por Lula.
As opções do PT são Lula ou Lula, caso Lula não acabe preso antes disso. Todos os outros figurões do partido estão presos, ou com a mesma moral de um goleiro Bruno (ou menos moral, já que Rui Falcão, presidente da sigla, usa o goleiro Bruno como exemplo superior ao qual pode elevar os membros de sua sigla). Quem seria, não fosse Lula? Maria do Rosário? Gleisi Hoffmann? Paulo Bernardo? Eduardo Suplicy? (sério, é difícil lembrar de quem ainda não está preso, ou de quem já saiu da cadeia.) Gente que hoje faz Geraldo Alckmin parecer o Bon Jovi em carisma.
O “manifesto”, então, é um golpe midiático: fingir que há grandes figuras intelectuais do país, talvez as maiores figuras intelectuais do país, que defendem Lula – logo, o povo também deve defender Lula. Como sempre, são os intelectuais que caem naquilo que Paul Johnson diagnosticou da claque: intelectuais trabalham sempre com o sentimento de que representam as ideias do povo; nada, via de regra, mais longe da realidade.
O foco não pode ser as eleições de 2018, aquelas “Lula ou nada”: é, novamente, um golpe midiático de pessoas mais bem informadas do que o povão de que o risco de Lula na cadeia é real, e como o ordenamento jurídico não depende apenas de lei, mas de política – que, por sua vez, depende de carisma e apoio popular – com Lula nos holofotes e aparentando ser o Deus de uma nação, sua chance de ir para o xilindró diminui. O cumprimento de leis costuma depender do clamor popular, ao contrário do que se pensa.
Segundo problema: por que um manifesto de intelectuais? Intelectuais escrevem livros. Peças. Filmes. Sinfonias. Criações. Chegam a novos conceitos. Reúnem experiências, históricos e leituras e produzem algo de valor universal a partir de seu cérebro. Pensam, extraem ideias novas de ideias antigas. Qual o valor de um intelectual fazendo um abaixo-assinado? Manifesto de assinatura se faz no condomínio pra expulsar vizinho chato. Intelectual petista só consegue mesmo um nome respeitável pela Folha de S. Paulo e pela Globo (aposto que depois xingam as duas instituições de mídia) para se tornar um número, uma assinatura? Ao invés de estar acima das ideias do vulgo, mergulhar na tradição e dela extrair conhecimento e sabedoria, só conseguem, cada um, desenhar o próprio nome?
Terceiro problema: os tais intelectuais, mesmo na definição de quem trabalha com a classe no mundo moderno (Raymond Aron, Thomas Sowell, Roger Kimball, Julien Benda, o já citado Paul Johnson: ou seja, intelectuais são os que trabalham com ideias, não importando se boas ou ruins, sem a carga forçosamente positiva da palavra “intelectual”, tal como “poeta” possui), são o quê? Boa parte ali é ator, músico ou trabalha com cinema. A levar a lista de intelectuais a sério, a Rede Globo produz mais intelectuais do que a USP no Brasil.
Atores e músicos? Não, espera. Ninguém viu a lista, mas todo mundo sabe que Chico Buarque, o Óbvio, o Insurpreendível, está lá. Mas a coisa é ainda pior: na lista, estão… estudantes. Assim, gente que deveria estar preocupada em entregar o trabalho em dia, está assinando uma lista para nós, o povão com contas a pagar (inclusive dos filhos na faculdade, após escolherem cursos os quais a classe média precisa sustentar, para ser xingada de inútil). Depois nos ensinarão que Lula entende os problemas dos trabalhadores.
Flávio Morgenstern
http://sensoincomum.org/2017/03/03/intelectuais-apoiam-lula/?utm_content=buffer2fd30&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer




domingo, 5 de março de 2017

É grave a situação do Supremo Tribunal Federal perante a Nação


Recentes publicações na grande mídia e nas redes sociais dão conta de que, em mais de 3 anos da Operação Lava Jato, nenhum envolvido em corrupção, portadores de fórum privilegiado, foram condenados, embora vários se tornaram réus. Enquanto que na primeira instância, da Justiça Federal em Curitiba, dezenas foram condenados a centenas de anos. Um só Juiz produziu, em 3 anos, o que 11 Juízes da Suprema Corte, nada conseguiram.

Em recente entrevista com a Presidente do STF, Ministra Carmem Lúcia, a mesma informava que em Curitiba, havia um Juiz e toda uma equipe tratando, especificamente, da Operação Lava Jato, com apoio de uma outra equipe do Ministério Público Federal, ambos auxiliados pela Polícia Federal, o que hoje é chamado de Força Tarefa da Operação Lava. Por conseqüência desta equipe, exclusiva para Operação Lava Jato, as coisas andam dentro de uma expectativa que a sociedade espera e exige. A mesma linha de raciocínio também foi dita pelo Ministro do STF, Marco Aurélio, em entrevista ao Programa Roda viva. Em outras palavras, o STF não tem estrutura para tratar de uma quantidade, cada vez maior, de processos que chegam através da Operação Lava Jato. O STF não é um tribunal destinado a este fim. Em resumo, teremos que conviver com a morosidade, com o viés político partidário dos Ministros do STF.

A situação é tão grave que, nas últimas semanas, alguns ministros do STF, estão buscando alternativas para que os possuidores de fórum privilegiado, só respondam os processos no STF, de crimes ocorridos no atual mandato e que os crimes ocorridos antes sejam enviados para primeira instância. Isto nada mais é do que uma confissão de que o STF não tem condições de dá andamento a estes processos em tempo hábil e alguns deles poderão pré-escrever, isto sem falar nas dezenas de processos que irão surgir a partir das delações da Odebrecht. O que estamos assistindo é a falência e a implosão administrativa do STF, com fatos narrados pelos seus próprios membros. Some-se a isto a desagregação e/ou desunião entre seus próprios membros, mostrando um jogo de interesses jamais visto na Suprema Corte.

Por fim, é possível, que até as próximas eleições, em 2018, não tenha havido ainda condenações, pelo STF, de envolvidos na Lava Jato e que será da responsabilidade de toda sociedade brasileira a expulsão, da vida pública, de todos os políticos e membros do executivo, envolvidos em corrupção. Aí sim, estes canalhas, vagabundos, ladrões e bandidos estarão nas mãos da Justiça da primeira instância. Até lá temos que ter paciência e lutar, nas ruas, contra esta que é A PIOR COMPOSIÇÃO DE MINISTROS DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL DA HISTÓRIA DO BRASIL, segundo o historiador Marco Antônio Villa.

Do Congresso Nacional, nada podemos esperar de bom, do Supremo Tribunal Federal o quadro é este e do Palácio do Planalto, temos um Presidente que não sabemos se terminará ou não o mandato. Sou um otimista por natureza, porém diante de um quadro deste, não tem como também não ser realista e com os pés no chão. Temos que ir às ruas próximo dia 26/03 e posteriormente fazermos uma greve geral, se for o caso.Não podemos cruzar os braços, se não os canalhas vencem e sempre ficaremos reféns destes bandidos.

via Brasil estamos de Olho
http://www.noticiasbrasilonline.com.br/e-grave-situacao-supremo-tribunal-federal-perante-nacao/

sábado, 4 de março de 2017

Matando Passarinho


Na aula de Matemática, a professora pergunta:
- Havia três passarinhos no galho de uma árvore e você atira em um deles, quantos passarinhos ficam?
Joãozinho pensou e respondeu:
- Nenhum professora!
- Como nenhum, Joãozinho? Se tinha três e você matou um, logo ficaram dois.
- Não professora. É que com o barulho da arma, os outros dois voaram.
A professora pensou e disse:
- Taí, Joãozinho. Gostei da sua linha de raciocínio.
O Joãozinho não perdeu tempo e mandou:
- Professora, posso fazer uma pergunta, agora?
- Claro!
- Havia 3 mulheres tomando sorvete. A primeira estava mordendo o sorvete, a segunda o estava lambendo e a terceira o estava chupando. Qual das três era a casada?
A professora pensou, pensou e respondeu:
- A que estava chupando o sorvete.
- Não professora. A que tinha a aliança na mão esquerda! Mas gostei da sua linha de raciocínio...


sexta-feira, 3 de março de 2017

Pagando o Mico


Era meu aniversário. Acordei todo contente esperando os cumprimentos de minha esposa e nem sequer um bom dia recebi. Veio então meu filho do quarto e a mesma coisa!
Minha mãe nem ao menos me telefonou. 
Fui para o trabalho e minha secretária veio correndo me dar os parabéns, e me disse: 
- Feliz aniversário, chefinho! 
Fiquei muito feliz com aquele cumprimento. Pelo menos ela havia lembrado! Passei a manhã toda alegre e me lembrando do quanto aquele cumprimento havia sido importante para mim. 
Na saída para o almoço, minha secretária interpelou-me dizendo: 
- Está um dia lindo! Que tal se almoçássemos juntos, já que é um dia tão importante para o senhor? 
Achei a ideia ótima e nos dirigimos até um restaurante bem agradável, pouco afastado da cidade. O almoço correu em clima bem descontraído e eu já havia até me esquecido das decepções que tive pela manhã. Foi então que minha secretária sugeriu: 
- Está um dia tão agradável que acho que podíamos ir até minha casa tomar um drink e relaxar um pouco. 
Fui todo animado, já antevendo o que poderia ocorrer em sua casa. Chegando lá ela me disse: 
- Sirva-se à vontade. O barzinho fica logo ali. Eu vou colocar algo mais confortável e já volto. 
Ela entrou no quarto, e após cinco minutos, surgiram de dentro do quarto dela, minha mulher, meu filho, minha mãe e a secretária gritando: 
- Feliz aniversário! 
E lá estava eu, nu, só de meias, deitado no sofá.